AUDITORIA REMOTA - CS Consultoria

Como funciona a auditoria remota

Análise

Analisamos os documentos antes da realização da auditoria remota

Preparação

Definimos as perguntas necessárias com base nos documentos recebidos

Auditoria

O auditor entrevista as pessoas responsáveis e colhe as evidências necessárias

Relatório

Após a auditoria remota, é emitido um relatório de auditoria interna e enviado para a organização

Ações

Se houver necessidade, a organização providencia as ações corretivas

Depoimento

“Contratei a Camila pela primeira vez em 2019. Nos anos anteriores, trocava de auditor (a) interno (a) a cada ano. Porém sua vinda à nossa empresa foi uma experiência muito produtiva, pois percebemos grande qualidade em seus serviços prestados, além de enorme conhecimento e entendimento dos processos normativos e de produção. Fiquei mais do que satisfeito com seu trabalho e recomendo sua contratação, pelo seu profissionalismo, comprometimento e qualidade nos serviços prestados. Esta parceria será duradoura!”

Sonotop –

Dúvidas Frequentes

A auditoria interna serve para verificar a conformidade do sistema de gestão da qualidade, se todos os requisitos estão atendidos e também para preparar os colaboradores para a auditoria externa que está por vir.

Durante a auditoria, serão realizadas entrevistas com colaboradores, checagem de práticas laborais, acompanhamento de planilhas e relatórios para garantir que os processos estejam funcionando perfeitamente. A organização recebe informações e dicas para melhorias e/ou adaptações, com base na vivência do especialista em outras fábricas e outros auditores. Ele prepara os colaboradores quanto à postura diante do auditor externo. Como ele não tem “vícios” da rotina de trabalho, traz uma visão externa que agregará conhecimento para todos.

As portarias tem como foco central O CLIENTE e possibilita por meio de sua estrutura que a organização obtenha os subsídios necessários para agregar valor ao cliente, através de: processos bem estabelecidos, análise da perspectiva dos clientes, Comunicação com o cliente, entre outros.

É uma certificação obrigatória para colchões e colchonetes de espuma, que tem como objetivo garantir que o consumidor final adquira produtos com qualidade assegurada, dentro dos padrões técnicos estabelecidos pelas Normas Técnicas Brasileiras.

É uma certificação obrigatória e se aplica aos colchões de molas disponibilizados no mercado nacional, compreendendo também os colchões de molas combinados, articulados, auxiliares e conjugados

Uma das principais vantagens que a certificação de produto traz, é assegurar ao cliente que o produto adquirido é fruto de um processo padronizado voltado para matéria prima utilizada, que busca continuamente a qualidade e que eleva a sua satisfação. Este deve ser o objetivo de qualquer empresa que quer expandir seu negócio.

Por meio da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade do Inmetro (RBMLQ-I), são realizadas ações no mercado em busca de irregularidades. Nos colchões e colchonetes de espuma, a fiscalização formal verifica a presença do Selo de Identificação da Conformidade no produto, aautenticidade do registro de objeto e a completeza das marcações obrigatórias. Já a fiscalização técnica pode realizar, até mesmo em campo, atividades de determinação da conformidade, com vistas a identificar produtos que, apesar de certificados e registrados, chegaram ao consumidor final com irregularidades. Outra atividade de vigilância de mercado é o Programa de Verificação da Conformidade (PVC), pelo qual o Inmetro obtém amostras de produto no mercado e as submete a ensaios, também com objetivo de identificar produtos que, apesar de certificados e registrados, chegaram ao consumidor final com irregularidades.

Não. O fato de um produto seu ter sido reprovado no ensaio não significa que seu processo de certificação está cancelado. Mas você precisará fazer os ajustes que foram identificados como não conforme e enviar novo produto para ensaio. Após resolvido as não conformidades e recebendo a aprovação do produto é possível seguir para a conclusão do processo de certificação.

Sim, pode ter colagem de espumas na mesma camada. Desde que sigam os critérios estabelecidos pela norma 13579-1. Não é possível juntas vários retalhos de espuma por exemplo para formar um colchão.

Sim, atualmente o EPS faz parte do processo de certificação e inclusive tem ensaios específicos para este material que são citados na portaria 35

Entre em Contato


Conversar agora
Olá,

Posso lhe ajudar?